Potássio do Brasil

15, dez 22 | Comentários desativados em Potássio do Brasil | Blog

A Potássio do Brasil é uma empresa que trabalha na extração de potássio para criação de fertilizantes brasileiros de excelente qualidade

CONTINUE LENDO

Saiba quais são os destaques da Mineração no Brasil

18, nov 22 | Comentários desativados em Saiba quais são os destaques da Mineração no Brasil | Blog

No ano de 2021, a produção do setor mineral brasileiro chegou a 1,15 bilhões de toneladas, refletindo no aumento de 7% em relação a 2020. A atividade mineradora só cresceu durante a pandemia mostrando o quanto o Brasil é forte neste segmento. Mesmo o último trimestre não sendo tão bom, quanto o do ano passado, a mineração gera muita riqueza ao país e tem boa expectativa para os próximos anos. O setor gera muitos empregos diretos e indiretos, aquecendo a economia e ainda fomentando a indústria com matéria prima de qualidade.

Como um todo, o futuro da mineração brasileira parece bem próspero, recursos fundamentais para a indústria 4.0 como nióbio, lítio, alumina, níquel e estanho, são muito abundantes no país. O Brasil é um país que é referência na atividade extrativista e que inclusive tem a sua história misturada à mineração. Um novo passo em rumo a uma indústria com energia limpa e com baixa emissão de poluentes, seria um novo divisor de água na história da mineração no Brasil.

Mineradoras devem adotar novas medidas para se destacarem no mercado

Porém os impactos ambientais desse crescimento devem ser vistos com cautela, até porque, hoje, entendemos o quanto as mineradoras que fazem a atividade exploratória de maneira irregular, podem fazer mal à sociedade. E podem criar um problema que pode se estender por décadas quando não é realizado da maneira adequada. Desde os impactos ambientais a toda fauna e flora, como também, a mudança da sociedade causada pela atividade econômica, principalmente depois da saída da empresa.

É certo que hoje já existem leis que se preocupam com o legado que a mineradora deixará após a atividade exploratória, problemas como as barragens e uma nova vida para a população vieram muito à tona depois dos acontecimentos da última década. Hoje é de conhecimento de todos que a indústria precisa se modernizar para se tornar mais competitiva.

Foco na mineração preocupada com a sustentabilidade e responsabilidade social

A mineração tem um papel muito importante no rumo do Brasil para uma nova indústria com menos poluentes. A energia limpa e a redução de emissão de carbono são temas da COP 27, em contraponto é certo que no Brasil as mineradoras gastam grande quantidade de energia, água e emitem bastante carbono. Um crescimento de acordo com o mercado internacional botaria o Brasil na dianteira como referência neste setor.

Até porque se estamos em busca da descarbonização da indústria, os minerais para ela extraídos também precisam estar de acordo com regras que agridam menos o meio ambiente durante a sua extração. O uso de recursos alternativos como o hidrogênio verde devem se tornar cada vez mais realidade na mineração e o Brasil tem de sobra recursos para pode explorar todas estas tecnologias.

Apesar de gerar mais riqueza, ajudando a aumentar o PIB (produto interno bruto) do país, a mineração é uma atividade com impactos negativos, que podem ser cada vez mais diminuídos através do uso de novas tecnologias. Inovações e conversas que visam o desenvolvimento sustentável serão temas da Brazil Mining 2023, evento que reunirá as maiores empresas e profissionais da indústria da mineração no Rio de Janeiro.

Brasil tem grande variedade de minerais espalhadas pelo país

A corrida do homem europeu por riquezas em um continente nunca explorado, fez com que os exploradores fossem fundo dentro do Brasil mapeando as regiões para encontrar ouro, prata e pedras preciosas. Eles levaram um bom tempo até achar grande quantidade e quando encontraram, fizeram com que toda uma sociedade fosse formada dentro do Brasil, dando uma nova cara ao país.

Desde lá, mesmo com a escassez de muitos minérios, como o ouro, outros vão tomando a dianteira e provando que o Brasil é abundante em recursos minerais, principalmente com o avanço da tecnologia que vai dando importância a metais antes pouco utilizados, como o lítio e nióbio. Além destes, o Brasil é muito rico em metais como cobre, estanho, manganês, níquel, ouro entre outros.

Ferro é responsável por grande parte da produção mineral brasileira

O ferro com certeza é o maior destaque do Brasil, sendo responsável por grande parte de todo PIB gerado pelo setor, só no último trimestre, segundo dados do IBRAM (instituto brasileiro de mineração) 64% do faturamento foram originados do ferro . Desde a revolução industrial este material se tornou muito importante, agora, com a indústria 4.0 outros ele continua, fora todos os outros recursos importantes encontrados pelo país.

É certo que os estados de Minas Gerais e Pará são os que puxam a dianteira na mineração, porém existem muitos outros estados que apresentam reservas de importantes metais. Enquanto outros países dependem muito da importação de metais, o Brasil sempre está no topo em reservas de quaisquer tipos de reserva de minérios . É fácil encontrar vários tipos de metais importantes em todas as regiões do país.

No centro-oeste, por exemplo, além do pantanal e do poder da pecuária, a região concentra minas de ouro, níquel, nióbio e cobre. Nas cidades de Fazenda Nova e Morro do Ouro em Goiás é possível encontrar minas de ouro, como também em São Francisco e São Vicente no estado do Mato Grosso, já o níquel pode ser encontrado em Niquelândia e Barro Alto, dentro do mesmo estado.

Na região sul do país, apesar de ter um menor foco na atividade econômica, existem grandes reservas de carvão mineral espalhadas entre os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Bahia é grande destaque da mineração no nordeste

Já no nordeste a atividade mineradora é concentrada principalmente no estado da Bahia, que inclusive segue como um dos maiores estados mineradores do país. O estado baiano concentra uma enorme variedade de minerais como ouro, ferro, diamante e até urânio. A Bahia é um estado que está crescendo muito no setor da mineração e que está atraindo muitos investidores dados seu potencial de exploração.

Pará e Minas Gerais são as grandes referências da mineração no Brasil

No sudeste, o estado de Minas Gerais é com certeza a maior referência sendo o responsável pela maior parte das exportações para mercados como China e Estados Unidos. As reservas de minerais principalmente de ouro e ferro, localizados no quadrilátero ferrífero conforme já abordado em nosso blog, garantem a Minas Gerais potencial para extração durante centenas de anos.

Este estado liderou praticamente décadas como referência como mineração no Brasil, porém nos últimos tempos a região norte também se tornou uma grande referência extrativista. Vale ressaltar que São Paulo também é um destaque, porém na extração de granitos e agregados para construção civil.

O norte do país possui todas as riquezas que a Amazônia pode oferecer, também possui grandes reservas de importantes minerais. O estado tem a sua atividade exporta toneladas de ferro e bauxita todo ano. Paragominas e Oriximiná possuem grandes reservas de bauxita, matéria-prima do alumínio, enquanto em Carajás é referência na mineração de ferro, sendo a maior mina a céu aberto do mundo.

CONTINUE LENDO

Brazil Mining 2023 | Conferência de mineração no Brasil

10, nov 22 | Comentários desativados em Brazil Mining 2023 | Conferência de mineração no Brasil | Blog

O Brasil é uma das referências mundiais quando o assunto é mineração e recursos minerais, possuindo grandes quantidades de metais importantes para toda indústria em seu solo. Durante a pandemia vimos o quanto o setor mineral é resiliente e segue quebrando recordes. O mercado brasileiro de mineração segue aquecido prometendo grandes lucros para 2022, porém pode enfrentar problemas, principalmente com o baixo valor do minério de ferro no mercado mundial.

Apesar do ferro ser responsável por mais de 70% da produção brasileira, o Brasil também tem outros minérios importantes para exploração como bauxita (matéria-prima do alumínio) cobre, estanho, níquel, manganês e ouro. O Brasil também é rico em outros minerais que estão se tornando cada vez mais importantes para a nova indústria como o nióbio e o lítio, recursos minerais que prometem ser a sensação da indústria, principalmente com os carros elétricos.

Brazil Mining 2023 reunirá nomes que são referência no setor da mineração brasileiro

A Brazil Mining 2023, aparece neste cenário, justamente para realizar uma oportunidade da maior troca de ideias sobre temas importantes ligados ao futuro da mineração, com especialistas oriundos de toda a cadeia mineradora. Claro, o evento tem um grande enfoque nas parcerias de negócios, trazendo as melhores soluções e inovações tecnológicas do mercado brasileiro, através de empresas que são referências no setor.

A intenção da Novaconf, responsável pela organização da conferência e exposição, é trazer as melhores oportunidades de negócios entre as mineradoras e todos os setores que as apoiam. Somando também a um grande aprendizado e um olhar por uma nova ótica, através dos melhores insight de nossos palestrantes. A reunião será em um ponto estratégico do país, proporcionando novas conexões e garantindo uma grande variedade de opções para os participantes.

O local da exposição e conferência será o Rio de Janeiro, no hotel 5 estrelas Hotel Hilton Copacabana, dos dias 28 de fevereiro a 2 de março. Lá serão discutidas tendências da Mineração 4.0 e também temas que visam o desenvolvimento sustentável, através de novas tendências da mineração como a produção de baixo carbono. O evento também dará destaque a palestrantes trazendo soluções que otimizam e dão suporte a todo setor mineral, mostrando quão competitivo o mercado brasileiro é.

Mineração quebra recordes em 2021 no Brasil

Segundo dados do Instituto brasileiro de mineração (IBRAM), o setor de mineração brasileiro lucrou 62% a mais do que em 2020, foram cerca de R$339 bilhões comparados aos R$209 bilhões lucrados no ano retrasado. Isso ainda pode crescer em 2022, sendo liderados pelos estados de Pará e Minas Gerais. O Brasil já demonstrou que é capaz, a produção em 2021 cresceu 7%, foram cerca de 1,150 bilhão em 2020 foi produzido pouco menos, cerca de 1,073 bilhões. Toda essa produção é importante para a recuperação da economia brasileira.

Porém, para o mercado brasileiro precisa se tornar cada vez mais competitivo, novas políticas devem ser adotadas visando cada vez mais um impacto menor no meio ambiente. Isto porque é importante se destacar uma empresa idônea para a opinião pública e ainda se firmar como uma das que realmente se preocupam com o desenvolvimento com sustentabilidade. Até porque até o que era rejeitado antes pode se tornar lucrativo com investimento em pesquisas.

Mineração 4.0 e um olhar com sustentabilidade ao setor

Outro ponto importante é que a mineração está rumando para um futuro de drones para mapeamentos, sistemas automatizados e também a melhora na utilidade de recursos dentro de uma mina, temas que são pilares da mineração 4.0. Outros temas que apontam para o futuro da mineração é cada vez mais a tecnologia da informação presente na mineração através dos analytics e também o uso da 5G ligado ao avanço da inteligência artificial na mineração.

A mineração é uma atividade fundamental para o crescimento brasileiro, o mercado minerador se mostrou ainda mais sólido com a pandemia da covid-19, inclusive a mineração cresceu durante este tempo, por isso explorar estes temas é importante para o crescimento brasileiro.

Porém a realidade brasileira apresenta alguns dilemas. Os desafios da mineração no Brasil são grandes e hoje tudo deve ser avaliado, desde os riscos de segurança, o impacto na sociedade que estará em torno dela, o futuro sem a mineradora na região e também os impactos ambientais causados pela mineração no Brasil.

Brasil pode ser tornar importante fornecedor de outros minerais através da inovação

As empresas que têm essas preocupações realmente se destacam no setor e são bem vistas tanto pela sociedade, gerando empregos e também são referências para outras empresas que queiram fechar parcerias de negócios. Até porque com o futuro da energia limpa a mineração ganhará cada vez mais destaque, uma amostra disso já é a alta demanda de lítio e estamos apenas no começo da produção de carros elétricos no mundo, a demanda no futuro será muito maior. Lembrando que o Brasil é rico em materais raros em toda crosta terrestre como o nióbio.

Então com certeza as grandes empresas que precisam comprar estes tipos de matéria-primas preferem se aliar com mineradoras preocupadas com o meio ambiente e o futuro da ESG. Estes tópicos que são o futuro da mineração e colocam o mercado brasileiro no mais alto nível de diálogo, são temas que estarão em pauta na Brazil Mining 2023, através de palestrantes com grande expertise no setor de mineração, confira a agenda do evento e saiba mais a respeito.

CONTINUE LENDO

Entenda a importância da Mineração de Ferro no Brasil

01, nov 22 | Comentários desativados em Entenda a importância da Mineração de Ferro no Brasil | Blog

A mineração de ferro é uma atividade vital para a indústria mundial, pois o ferro, produto final desta atividade extrativista, é matéria-prima do aço que está na base de todos os setores da indústria. Esta commodity é importante para o crescimento e manutenção de qualquer economia, como podemos ver com a China em 2022. A maior detentora de reservas de ferro do mundo vem tentando controlar o valor do comércio do mineral, jogando um preço mais baixo no mercado internacional.

Isto porque, a China também não está consumindo tanto ferro para o seu crescimento, o que pode balançar a economia de outros países que precisam jogar um preço mais alto no produto. O Brasil acompanha essa movimentação do mercado internacional e compete com o mercado chinês, que também é um grande comprador do ferro brasileiro. O Brasil também está no topo na lista dos que mais têm reservas de ferro no mundo junto com países como Austrália, Índia, Rússia, África do Sul e Estados Unidos.

Brasil é um dos gigantes do ferro

Dada a quantidade e qualidade do ferro brasileiro, o Brasil é destaque internacional na qualidade e quantidade do minério, inclusive, ela é a principal atividade mineradora do país. A atividade da mineração de ferro é tão grande que gerou outro setor da indústria, a siderurgia que é especializada somente na criação do ferro fundido e aço. Tudo em volta do ferro gera muito emprego e mexe com toda indústria, desde a mineração, ao transporte, beneficiamento e finalmente a transformação do produto final.

Claro que existem alguns malefícios na atividade mineradora, já que os processos para extração dos minério de ferro envolve a escavação ou detonação das rochas. Além disso, o meio ambiente é afetado pela criação de rejeitos que esta atividade gera, porém com o avanço da tecnologia o setor passa por mudanças para atender cada vez mais questões ambientais que a atividade impacta, melhorando até mesmo o futuro da mineração.

A mineração é de grande importância para a economia, principalmente em um momento de crise, principalmente influenciado pela guerra e pelos efeitos colaterais criados pela COVID-19. A busca pelo desenvolvimento aliado, preocupado em aquecer a economia em busca de um menor impacto no meio ambiente é pauta na Brazil Mining 2023, conferência e exposição que reunirá todo setor da mineração brasileiro em 2023 no Rio de Janeiro.

Minas Gerais e Pará são os maiores produtores de ferro do país

Dentro do Brasil, existem dois estados que se destacam na extração de ferro, são eles Minas Gerais, que tem a sua história ligada ao extrativismo e Pará, que tem a maior mina de ferro do mundo a céu aberto. Ambas áreas produzem praticamente todo ferro extraído no Brasil, incrivelmente com o passar do tempo vimos a região norte do país despontar como líder na mineração do país, como aconteceu em 2020.

A região da serra do Carajás é de onde é extraída a maior quantidade de ferro do norte do Brasil. O ferro originado da província mineral de Carajás é considerado o ferro de melhor qualidade do mundo, possuindo um alto teor de ferro, mais de 60% em sua composição, sendo encontrado em larga escala. Saem de Carajás mais de 125 milhões de toneladas de ferro anualmente e a mina tem capacidade para operar por décadas.

Quadrilátero ferrífero é o centro da atividade mineral em Minas Gerais

Já no sudeste do país, Minas Gerais é historicamente a referência de grande produtor de ferro do país, com grandes empresas como a VALE e a CSN, o estado é referência tecnológica nesta extração mineral e exportação do ferro. O estado mineiro tem a região do quadrilátero ferrífero como o coração de toda atividade mineradora. A formação rochosa que data do período pré-cambriano e fica ao norte de Belo Horizonte.

O quadrilátero tem nas extremidades as cidades de Mariana a sudeste e Congonhas a Sudoeste nos limites do sul. Já ao norte vai de Itaúna a noroeste até Itabira ao nordeste. Além de ter grande quantidade de ferro, ainda é rica em recursos como ouro, cobalto, estanho, nióbio, cobre e manganês.

Muito do que é extraído do quadrilátero ferrífero também é base para a produção do aço, por isso Minas Gerais tem outros grandes setores ligados à atividade mineradora. Existem ainda outras áreas além do quadrilátero ferrífero onde é possível encontrar grande quantidade de ferro que são nas regiões de Nova Aurora e Conceição do Mato Dentro. Além disso, o estado concentra importantes siderúrgicas e também tem sua história desenvolvida em torno da atividade mineradora, tendo municípios como Ouro Preto e Diamantina com história ligadas à mineração.

Mato Grosso do Sul e Bahia também são destaques na produção de ferro

Já no estado do Mato Grosso do Sul que também possui grandes reservas de ferro, é possível encontrar o mineral no maciço do urucum que fica na borda oeste do pantanal, na zona rural da cidade de Corumbá. O maciço que fica a cerca de 1 km de altitude também é rico em manganês e já atingiu mais de 3,75 milhões de toneladas produzidas em 2018, segundo dados do ministério da indústria. O principal destino do ferro vindo de Mato Grosso do Sul é a China e a Argentina.

Como é feita a mineração do ferro

O ferro é extraído de vários tipos de minérios como magnetita, limonita, siderita, hematita e pirita. No Brasil é a hematita o mineral mais encontrado, ele apresenta uma alta quantidade de ferro em sua composição conforme já falado anteriormente. Após as jazidas serem encontradas é necessário fazer pesquisas geológicas do local para identificar a qualidade e quantidade do ferro disponível.

Depois que os estudos são realizados, a mineração de ferro pode ser feita através de máquinas escavadeiras ou através de detonações para separar os grandes blocos rochosos das jazidas. Após o ferro ser separado da mina ele é transportado através de caminhões, que são especializados para este tipo de transporte e levado até a o local onde acontece o beneficiamento, outra etapa com grande importância.

Beneficiamento é onde o ferro é processado e classificado

O beneficiamento é a etapa onde o minério de ferro recebe o tratamento para ser comercializado. Na 1ª etapa as rochas são levadas a britadores, que através de operações mecânicas, reduzem as rochas a fragmentos que são classificados de maneira diferente. Neste processo são utilizadas peneiras, ciclones e classificadores. Os produtos finais são o Pellet feed, que possui tamanho menor que 0,15mm, o Sinter feed, que pode variar até 6,3mm e o granulado que é maior que 6,3mm.

Estes padrões atendem a indústria siderúrgica que se modernizou cada vez mais e soube aproveitar cada parte do ferro extraído para a criação do aço. Estes compostos menores, por exemplo, passam por processos para se tornarem aproveitáveis nos fornos e por isso precisam passar por um processo de concentração.

A concentração do ferro pode ser feita de várias maneiras e a preocupação com os rejeitos da mineração

O processo de concentração pode ser feito através de processos diferentes como a flotação, separação gravítica, separação magnética, entre outras. A técnica usada pela Vale, por exemplo, é a pelotização, onde os altos-fornos são alimentados por esse material mais fino e através de processos de fusão e também redução do ferro se transforma em pequenas esferas (pelotas) que são de fácil transporte e utilização para a fabricação do aço.

Após os processos de concentração realizados pela mineradora o ferro fica pronto para ser transportado e dependendo da região pode ter uma logística diferente. Todos estes processos geram rejeitos, tanto pela grande quantidade de água utilizada, quanto pela quantidade de rejeitos sem valor comercial que são descartados na extração. Este material geralmente é despejado em barragens, que possuem grande quantidade de sílica e outros componentes que não tem valor comercial. As barragens de rejeitos são as técnicas mais utilizadas, porém geram um grande prejuízo ambiental e alteram o meio ambiente por muito tempo.

Depois das tragédias ocorridas na década passada percebemos que outros meios para contenção de rejeitos devem ser procurados ao extremo. Inclusive existem outras maneiras alternativas à criação de barragens, como a deposição de rejeitos em pilhas controladas, onde os rejeitos são armazenados em montes, cavas subterrâneas, onde eles são jogados em antigos sites explorados. Por último, também existe a disposição conjunta onde eles são levados secos a outras áreas abertas.

Como funciona uma mineradora de ferro?

A atividade em torno do minério de ferro consiste na prospecção através da escavação ou detonação, logo em seguida o material passa pela etapa de beneficiamento. Neste processo o ferro originado, um material granulado e outro mais fino que também é aproveitado, porém é preciso passar por um processamento de concentração até virar o produto final do ferro. Após estas etapas e o despejo dos rejeitos o ferro está pronto para ser transportado às siderúrgicas.

Quais são os impactos ambientais causados pela mineração de ferro?

A mineração de ferro pode causar muitos impactos ambientais, desde a remoção de mata e fuga de animais onde é feita a extração, até a poluição de rios devido aos rejeitos misturados com produtos químicos e erosão. A atividade muda a face do local onde é praticada de maneira radical e deve ser exercida de maneira cada vez mais sustentável.

O que é mineração sustentável?

A mineração sustentável é a atividade mineradora sendo desenvolvida pensando nos reflexos dos impactos sociais e ambientais causados. Sabe-se que a atividade mineradora tem um fim e deve ser pensada a longo prazo, pois os efeitos depois do fechamento de uma mineradora ou a mudança de fauna e flora levam décadas até serem recuperados.

CONTINUE LENDO

Conheça as riquezas da mineração em Minas Gerais

11, out 22 | Comentários desativados em Conheça as riquezas da mineração em Minas Gerais | Blog

Quando falamos em mineração, o estado de Minas Gerais é referência no Brasil da atividade, são mais de 300 minas ativas onde se encontra os mais diversos tipos de minerais e pedras preciosas. Os recursos encontrados no estado de Minas são importantes nos mais diversos setores da indústria e construção civil. Só para ter idéia, 40 das minas existentes no estado, figuram entre as 100 mais importantes do país sendo referência na extração de ferro, ouro, nióbio e muitos outros minerais.

O estado foi descoberto por bandeirantes em busca de pedras preciosas e ouro, inclusive quando a região no interior do Brasil foi encontrada ganhou o nome de Minas Gerais justamente por causa de suas riquezas naturais. Até hoje o estado baseia suas atividades econômicas na mineração, só em 2021 o faturamento com a atividade econômica foi de R$61,4 bilhões, sendo difícil imaginar o futuro de Minas Gerais sem estar conectado com as atividades mínero-industriais.

A mineração em Minas Gerais é de extrema importância para a economia do estado que tem como destaque também a metalurgia e a siderurgia, setores da indústria diretamente ligados à mineração. A atividade mineradora não fornece apenas matéria-prima para o próprio estado, mas para todo o Brasil e para o mundo, Minas tem como principais clientes, países como China e Estados Unidos. Por isso, o estado é um dos carros chefes da mineração no Brasil, fornecendo metais importantes que servem de base para construção civil, indústria e faturando alto com exportações.

A mineração é fundamental e inquestionavelmente positiva em diversos aspectos para o futuro do estado. No entanto é preciso se atentar para que esta atividade esteja sendo realizada de forma responsável e ética, criando soluções a fim de amenizar os impactos negativos ao máximo ocasionados pela extração mineral. Para tanto, a atividade mineradora deve passar por um controle, tanto da parte das empresas de mineração, quanto pelo controle dos órgãos ambientais para ser empregada com sustentabilidade.

Alterações favoráveis no setor da mineração

Nas últimas três décadas, houveram mudanças positivas nesse sentido no país, principalmente com a promulgação da Constituição Federal de 1998, que trouxe um avanço das políticas ambientais, impulsionada também pela influência externa, de outros países, atendo-se cada vez mais para um viés de sustentabilidade, que caminha ao lado da tecnologia no setor da mineração.

A atividade de exploração de recursos minerais com sustentabilidade e responsabilidade com o meio ambiente é um grande desafio e não pode ser alcançado de forma isolada. É preciso um alinhamento de propósitos e conjuntos de estratégias entre as empresas mineradoras, comunidades e instituições governamentais para ter sucesso neste propósito que beneficia a todos.

Inclusive a Brazil Mining 2023 terá este assunto em pauta, a conferência e exposição reunirá os principais nomes da indústria, trazendo uma conversa sobre as melhores inovações tecnológicas do setor da mineração. O evento trará palestrantes com grande expertise a respeito da mineração no país, com insights únicos a respeito de temas que colocam o desenvolvimento sempre focado no menor impacto no meio ambiente.

Ouro e Ferro são destaques em Minas Gerais

Minas Gerais é um estado exuberante, com grande riqueza cultural e histórica, o estado possui cidades como Ouro Preto, Tiradentes e Diamantina, trazidas por todo o desenvolvimento humano em torno da atividade mineradora, séculos atrás. Aliado a este centro urbano no interior do Brasil, o estado ainda possui paisagens de rios, lagos, montanhas e cachoeiras com visuais paradisíacos.

Dada toda formação geológica do estado de Minas Gerais, ele é único em alguns recursos como o zinco ou lítio e também é o principal produtor de ouro do país, tendo produzido cerca de 50% do ouro surgido no Brasil. Atualmente a grande empresa que faz a exploração do ouro é a Kinross Gold Corporation que atua na Mira de Paracatu, no noroeste de Minas Gerais. A empresa de origem canadesa atua no Brasil através da Kinross Gold Brasil SA que é responsável por cerca de 25% da produção de ouro nacional, gerando grande desenvolvimento econômico para a cidade e empregando mais de 6000 funcionários.

Agora, o produto mais importante para a indústria de Minas Gerais é o ferro, o mineral no estado é de excelente qualidade, as rochas encontradas apresentam um teor de ferro superior a 60%. O estado é responsável pela produção de quase metade de todo ferro do Brasil, ficando atrás apenas do Pará. O ferro no estado mineiro é encontrado em grande quantidade em Conceição do Mato Dentro, Nova Aurora e principalmente no quadrilátero ferrífero, que é referência mundial na extração mineral.

Muito do que produzimos é utilizado no próprio comércio interno e muito é exportado para China, que também é o maior produtor de ferro do mundo. Existem grandes empresas que concentram partes das maiores reservas de ferro do estado, como a Vale, CSN, Anglo American, Usiminas e Vallourec. No ano de 2021 Minas Gerais bateu recordes de produção aproveitando a recuperação do mercado e aquecimento do setor da construção civil.

Grande parte das reservas naturais de nióbio mundial estão em Minas Gerais

Na produção de nióbio por exemplo Minas Gerais possui 75% das reservas mundiais estimadas, o metal de uso relativamente novo é importante na fabricação de equipamentos médicos e reforço de ligas metálicas, servindo até para motores a jato de grandes aeronaves. Quem faz a extração deste mineral raro no mundo é a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), com reservas localizadas no município de Araxás, a oeste da capital Belo Horizonte.

O manganês também é outro mineral muito encontrado em Minas Gerais, combinado com o ferro, o manganês é base para criação do aço. Este recurso que também serve em ligas de metais como alumínio, zinco e outros, é encontrado no quadrilátero ferrífero, em regiões como no Morro da Mina, que concentra as maiores reservas de manganês do estado. Ainda é possível encontrar em outras menores quantidades pela Serra do Espinhaço.

Estado de minas gerais é rico nos mais diversos tipos de minérios

Existem ainda atividades minerais em torno de metais como o estanho, apesar de longe do ritmo que seguia o estado ainda possui uma boa quantidade deste recurso. Principalmente concentrados na cidade histórica de São João Del Rei, Conselheiro Pena, São José da Safira e Araçuaí, região próxima do rio Jequitinhonha. O estanho é maleável sendo ótimo para solda em placas eletrônicas e ainda como reforço em ligas metálicas para evitar corrosões.

A bauxita também é muito abundante em Minas Gerais, o Brasil concentra a 3ª maior reserva do mineral no mundo e o estado mineiro divide esta atividade mineradora em grande volume apenas com o estado do Pará. A bauxita é a principal matéria-prima do alumínio, que é importante em toda indústria e no estado mineiro é encontrada nas cidades de Cataguases, Miraí, Ouro Preto, Itamarati de Minas e também em Poços de Caldas.

Por último, outro minério onde Minas é destaque é na mineração de níquel. O metal também é importante na fabricação do aço inoxidável, baterias recarregáveis e na cunhagem de moedas. O níquel é extraído de rochas como o Komatiito encontrado nos municípios de Fortaleza de Minas e em outras coberturas detrito-lateríticas, como no Morro do Níquel em Pratápolis e no Morro do Corisco em Liberdade.

Regiões de destaque na extração de minérios em Minas Gerais

Em Minas Gerais o local onde ocorre maior quantidade de extração de minerais é no Quadrilátero Ferrífero, a região fica ao centro-sul de Minas Gerais e tem formação rochosa pertencente ao período Pré-cambriano. Conforme já comentado, o local apresenta os tipos mais raros de pedras preciosas e duas bacias hidrográficas muito importantes, a de Rio das Velhas e do Rio Doce.

A região é formada por uma área que tem em torno de 7 mil km² de extensão, nomeada de quadrilátero ferrífero pelo desenho ímpar, a região forma principalmente depósitos de minério de ferro nas cidades de Itaúna (noroeste), Itabira (nordeste), Mariana (sudeste) e Congonhas (sudoeste). Devido a sua exploração no passado ela permeia algumas cidades que são bem tradicionais no estado de Minas Gerais.

Municípios como de Ouro Preto, Mariana, Sabará, Caeté e Santa Bárbara são exemplos de cidades emblemáticas que compõem a região do quadrilátero ferrífero, que tem a sua história diretamente ligada à exploração do ferro e do ouro.

A história da Mineração em Minas Gerais

A história da mineração de Minas Gerais começou na busca do homem europeu por uma região que houvesse grande quantidade de pedras e metais preciosos, principalmente ouro, a famosa “El Dorado”. Quando os portugueses chegaram ao Brasil então, eles já tinham a intenção de sair em busca deste sonho, porém levaram muito tempo, foram quase 200 anos de uma região onde houvessem metais e pedras preciosas.

Então no ano de 1674 foi quando Fernão Dias, junto a Borba Gato encontraram ouro na região Rio das Velhas, na região próxima a Sabará na época em que o Brasil era uma colônia de Portugal. Este momento foi o despertar para a corrida do ouro dentro do país que levou os bandeirantes a explorar o interior em busca de uma quantidade realmente significativa. A Coroa portuguesa, para controlar o comércio e exploração começou a formar núcleos urbanos no interior do Brasil, criando cidades como Mariana e Ouro Preto em 1711 e logo depois, em 1720, foi estabelecido o estado de Minas Gerais.

Durante este século o Ouro foi muito explorado e através da exploração de escravos e a custas de altos impostos os minerais existentes iam todos praticamente para a coroa portuguesa que possuía grandes dívidas na Europa. A extração acelerada levou a escassez do ouro e em consequência a abandono da atividade econômica em larga escala, mas ainda sim o estado de Minas Gerais era muito forte na produção de outros produtos como café e cana de açúcar.

A atividade econômica retornou em forte ritmo no estado mineiro só no final do século XIV com a segunda revolução industrial, que levou também a um grande consumo de ferro no mundo. Durante o ciclo do ouro, o ferro era encontrado em grande quantidade e não tinha valor algum, porém séculos depois ele se tornou vital para a indústria e muito valorizado fazendo a mineração em Minas Gerais ganhar um novo rumo. Voltando para a história recente, foi nos anos de 1980 que a indústria mineradora ganhou grandes investimentos, principalmente estrangeiros e ganhou a forma que tem hoje, inclusive o estado de Minas Gerais segue desde então como a principal potência mineradora do país.

CONTINUE LENDO

Mineração de Bauxita no Brasil: entenda a importância

04, out 22 | Comentários desativados em Mineração de Bauxita no Brasil: entenda a importância | Blog

Entenda a importância da Mineração de bauxita no Brasil

A bauxita é um dos recursos minerais mais abundantes no Brasil, são cerca de 37 milhões de toneladas anuais produzidas deste recurso que é base na criação do alumínio, metal largamente utilizado em toda indústria. Quando falamos bauxita, não nos referimos ao mineral e sim a rocha, pois o alumínio é extraído do óxido de alumínio que é um elemento químico muito presente na bauxita, por isto ela é muito importante.

O Brasil é um dos países com maiores reservas de bauxita no mundo, ficando atrás apenas de Austrália e China. Consequentemente, o país possui também uma das maiores reservas de alumínio do mundo, com grandes locais para mineração como na região amazônica do Pará, Goiás e Minas Gerais. Com grandes reservas naturais e uma indústria bem especializada, o Brasil consegue manter a competitividade no mercado internacional, oferecendo um alumínio de qualidade a um preço convidativo, porém grande parte dele é consumido pelo mercado interno brasileiro.

Como a maioria das atividades mineradoras, os impactos aos meio ambiente acontecem, até porque a extração da bauxita precisa da exposição dela, ou seja, a extração do solo. Porém com o desenvolvimento de inovações tecnológicas focadas no baixo impacto ao meio ambiente, estas situações podem ser amenizadas. Inclusive essa necessidade cresce alinhada de acordo com o mercado internacional, que faz cada vez mais exigências, entendendo a importância do tema, inclusive o Brasil pode ter um diferencial nisso.

Brazil Mining 2023 terá foco no desenvolvimento preocupado com o meio ambiente

A Brazil Mining 2023 será palco para este tema, o evento terá pelo menos 50 apresentações, participação de até 200 delegados e inúmeras oportunidades de negócios através de rodadas individuais com o seu potencial cliente. O evento também contará com palestrantes que terão em pauta os temas mais quentes de todo setor da indústria da mineração e também focados na preservação do meio ambiente e outras medidas que ajudam a desenvolver o setor da mineração.

A atividade da mineração de bauxita é peça-chave para fornecimentos de matéria prima para toda indústria, o alumínio é um metal leve e muito resistente. Possui qualidades que o fazem ser utilizado, desde uma simples folha de alumínio para embalar uma carne, fazer panelas e janelas, como para peças complexas da fuselagem de aviões e outros veículos.

A atividade é muito benéfica para a economia, nutrindo setores cruciais da indústria brasileira, porém como muitas atividades podem trazer danos ao meio ambiente. Porém muitas vezes pode acontecer um equívoco no entendimento de como cada atividade de extrativismo funciona. Por isso vamos explicar brevemente como funciona o ciclo da extração da bauxita e o impacto no ambiente e na sociedade.

Como funciona o ciclo da mineração de bauxita?

A bauxita é uma rocha surgida através das intempéries do tempo durante milhões de anos, criando uma pedra com alto teor de alumínio. Esta formação acontece através da infiltração no solo, por isto encontramos a bauxita um pouco abaixo da superfície, acumulando compostos mais leves na superfície e os mais pesados embaixo. Ela é feita principalmente de óxido de alumínio e também de outros compostos como sílica, silicato de alumínio, dióxido de titânio e óxidos de ferro.

A bauxita apresenta uma coloração um pouco avermelhada e é achada em locais de profundidade de 2m a 8m e isto varia conforme a região que ele é extraído. Para ter bom rendimento financeiro ela precisa ter pelo menos 30% de óxido de alumínio em sua composição, a bauxita brasileira é referência e apresenta uma grande quantidade do Al2O3 (óxido de alumínio).

Entenda como funciona a lavra e beneficiamento da bauxita

Quando encontrada a bauxita é extraída por máquinas escavadoras e transportada para locais onde ocorre o beneficiamento. Nesta primeira etapa os rejeitos são separados em outra região e logo reflorestados diminuindo o impacto ao meio ambiente e tentando recuperar o quanto antes a biodiversidade do local. Após os processos de lavra e separação de rejeitos vem a etapa do beneficiamento, que é onde o óxido de alumínio é separado do restante dos materiais que compõem a bauxita.

Este processo é realizado através primeiramente da britagem, que é responsável por fragmentar as pedras em tamanhos menores para que passem por um processo de lavagem a base de soda cáustica. O óxido de alumínio ou como é chamado comumente alumina é o produto resultante destes processos que fica pronto para ser transformado em alumínio primário ou exportado para outros países, sendo que cerca de 59% do material é destinado ao comércio interno.

Para cada 1kg de alumina da bauxita, outros 6kg são transformados em rejeitos que novamente são destinados a locais próprios, como barragens para armazenamento e futuro reflorestamento. É nesta parte do processo onde a mineração de bauxita agride mais meio ambiente, pois é preciso criar uma barreira para conter os rejeitos da extração, lembrando que da bauxita só o restante tirando o óxido de alumínio não tem valor econômico.

Novas alternativas podem trazer soluções para problemas antigos

Porém com o avanço da tecnologia isso pôde mudar, técnicas como o Tailing Dry Backfill que vem eliminando a necessidade de barragens definitivas e problemas que poderiam se estender por longos anos, entregando os rejeitos já secos de volta ao meio ambiente. O evento em Mariana foi um dos pontos chave que colocou em pauta o quanto a presença das barragens podem ser evitadas.

Apenas para lembrar, até existem outras formações rochosas de onde é possível extrair o óxido de alumínio. Porém exigem um maior conhecimento tecnológico e não tem um rendimento em relação ao custo tão vantajoso igual a bauxita, que é um das rochas mais abundantes na terra.

Principais locais de mineração de bauxita no Brasil

O Brasil é um dos países com maior reserva de bauxita no mundo e concentra as principais atividades de mineração de bauxita nos estados de Goiás, Minas Gerais e principalmente no Pará. Em Goiás por exemplo a mineração de bauxita é destaque na região de Barro Alto possuindo milhões de toneladas do mineral, o estado se tornou alternativa com o tempo para escassez de recursos em Minas Gerais, principalmente em Poços de Caldas.

O estado mineiro inclusive já foi o maior produtor de bauxita do país, concentrando grandes reservas na região do quadrilátero ferrífero, Poços de Caldas e em altas altitudes como na zona da mata, nas extensões de João Nepomuceno até Miraí. Atualmente o estado de Minas Gerais concentra parte da sua produção em cidades como Poços de Caldas, Cataguases, Miraí e Ouro Preto e segue como grande produtor de ferro do país.

Pará é destaque internacional na mineração de bauxita

O estado que é grande referência no Brasil quando o assunto é extração de bauxita é o Pará. O estado é responsável por mais de 90% da produção de bauxita e tem importantes cidades como destaque. Paragominas, Juruti, Oriximiná, Terra Santa e Barcarena são pontos estratégicos na extração da bauxita até a transformação do alumínio em sua forma final.

Oriximiná, por exemplo, é a cidade mais importante do Pará na extração de bauxita podendo produzir 18 toneladas anualmente. Tudo começou em 1979 com o grande projeto Mineração Rio do Norte, que foi o maior empreendimento estabelecido na Amazônia. A cidade conta com uma ferrovia com 28 km de extensão que leva toda bauxita até Porto Trombetas, que também é administrada pela MRN. Por estar no interior do Brasil, os empregos são ocupados por moradores de comunidades em torno das minas, que também ficam em meio a um território também quilombola.

MRN, Alcoa e Hydro são grandes nomes da mineração de bauxita e produção de alumínio no país

A Mineração Rio Norte atualmente é formada por capital nacional e estrangeiro, tendo como acionistas as empresas como principais acionistas a Vale, South32, Rio Tinto Alcan entre outras menores. Já em Paragominas, município ao leste do Pará, são extraídos em média 15 toneladas de bauxita por ano. A cidade ainda conta um um extenso sistema de esteiras que é referência no mundo, o sistema de transporte tem o comprimento de 244km que carrega toda bauxita extraída para a cidade de Barcarena que é onde a empresa Hydro possui uma refinaria para transformá-lo em alumina.

Além destas duas cidades, outra que desponta na extração de bauxita é Juruti, a Alcoa é responsável pelas operações de extração de bauxita na cidade e tem uma capacidade de produção que passa das 5 toneladas por ano. Para transportar essa bauxita foram construídos 28 km de ferrovias que levam a carga até o Rio Amazonas.

O desenvolvimento e a sustentabilidade devem andar juntos

Como podemos ver, toda estrutura que envolve a mineração de bauxita gera muito emprego, desde o estudo para lavragem até o transporte do produto final, esta cadeia é segmentada em vários processos que envolvem toda uma comunidade em volta da atividade. A atividade é importante para a recuperação da economia, já que leva empregos a regiões tão distantes do Brasil e fornece materiais para a construção civil e indústrias dos mais diversos segmentos. Através da busca por novas soluções que conciliam o desenvolvimento da mineração de forma cada vez menos nociva ao meio ambiente, o Brasil pode se destacar ainda mais no cenário internacional e impulsionar o crescimento da economia. Principalmente em um momento tão delicado da economia mundial que vivemos atualmente.

CONTINUE LENDO

Mineração de brita. Aprenda tudo sobre pedra britada

27, set 22 | Comentários desativados em Mineração de brita. Aprenda tudo sobre pedra britada | Blog

A mineração de brita é uma atividade vital para o setor da construção civil, pois a partir desta extração, obtemos uma matéria prima que serve para os mais diferentes tipos de construções. Estes projetos vão desde pequenas edificações a pavimentações asfálticas e construções de infra estrutura gigante. O processo de produção da brita é muito interessante e bem segmentado no Brasil, atendendo aos mais diversos tipos de demandas.

Onde é feita a mineração de brita?

Geralmente a mineração de brita é realizada em pedreiras, locais a céu aberto e com grande riqueza mineral. De preferência, estes empreendimentos devem estar perto de cidades ou o mais próximo possível de uma região metropolitana. Isto porque, diminui também o custo de transporte do produto. Servem como bons exemplos de locais de mineração de brita a região metropolitana do Rio de Janeiro e as regiões em volta de Belo Horizonte ou Ouro Preto, no estado de Minas Gerais, que é referência na extração de minérios no país.

Outras regiões que também são destaque no Brasil na mineração de brita são o estado de Goiás e o Pará. No Brasil existem rochas das mais alta qualidade, inclusive, dependendo da região podemos obter este bem mineral a partir de rochas diferentes. A pedra britada geralmente é extraída a partir de rochas como o gnaisse, granito, calcário e basalto e até chegar ao consumidor ela passa por um processo muito interessante e com grande planejamento.

O Brasil é um dos mercados mais quentes quando o assunto é mineração

Como o processo é mecânico, exige o controle de máquinas, transporte até a entrega ao consumidor, por isto, a atividade realizada em volta deste bem mineral gera quantidade de empregos e aquece a economia brasileira. O Brasil, é referência na mineração sempre buscando inovações tecnológicas e se mostra um mercado muito quente quando o assunto é mineração

Inclusive, através da Brazil Mining 2023, você também pode fazer trocas de conhecimentos sobre mineração com os melhores profissionais da indústria brasileira sobras as tecnologias mais inovadoras, também, preocupadas com o meio ambiente e foco em parcerias.

A troca de conhecimento e novas parcerias são “palavras chave” em nossa conferência, então confira nossa página sobre o evento e como você pode participar tanto como expositor, apresentando sua empresa a várias potenciais parceiros ou como palestrante contribuindo para um público.

Em nossos eventos ainda você contará com uma visita técnica a uma das empresas líderes de mineração no país e ainda a 2 dias de apresentações com Coffee Breaks. Solicite nossa Brochura para ver como participar.

Como a brita é processada?

Primeiramente, deve-se fazer um estudo geológico do local, encontrando uma região onde seja mais propício fazer a extração, levando em conta vários pontos específicos para se produzir uma boa brita. Após isto é feita a perfuração e detonação das pedras, e logo após o processo de separação e padronização dos tipos de brita de acordo com a sua granulometria.

O beneficiamento é o processo responsável por dar forma a pedra, através de algumas etapas a pedra britada vai ganhando qualidade e formas diferentes. Este processo é feito de maneira mecânica através de uma cadeia de máquinas.

Britagem primária

A britagem primária é o 1º processo na execução do beneficiamento da pedra britada. Nesta etapa, as pedras passam por um quebramento mecânico realizado por máquinas de grande porte, reduzindo o tamanho de uma pedra em até 8:1, aceitando rochas de no máximo 1000mm e reduzindo elas a 100mm. Vale ressaltar que nesta etapa o britador de mandíbulas, britador de impacto e britador de rolos fazem o papel de realizar a 1ª quebra sem realizar descartes nesta fase da produção.

Britagem Secundária

Após o 1º tratamento do britador primário, através de esteiras, os produtos passam ao britador secundário, que tem os mesmos tipos de britadores que o primário, porém tratam as pedras em até 100mm e fazem um pequeno descarte para aumentar a velocidade da produção.

Britagem Terciária

Este britador é um pouco diferente dos anteriores, pois essencialmente é composto por um britador cônico que reduz as pedras em até 10mm e também tem o papel de dar uma forma mais arredonda a pedra britada.

Britagem Quaternária

Esta parte do beneficiamento nem sempre é utilizada, porém através dela é produzido um material ainda mais fino da mineração de brita. O pó de brita, por exemplo, é um material de excelente qualidade e textura fina, que é base para vários tipos de peças de concreto. Sendo um dos produtos criado com o desenvolvimento da engenharia mineral, nesta etapa, os produtos finais deste beneficiamento podem variar de 5mm a 0,8mm

O produto originado deste tipo de extração varia, sendo classificado de acordo com o Ministério de Minas e Energia em pó de brita e brita de 0 a 5. Claro, existem outras formas de pedra britadas, até um pouco menos padronizadas, mas estas são as com registros padronizados na ABNT.

Produtos da mineração de brita

A pedra britada é um bem mineral muito versátil, que pode ser usada como decoração de jardim, base de malha ferroviária, na construção de pequenas obras até grandes projetos arquitetônicos, sendo base para vários tipos de vigas e outras estruturas de concreto. Entenda um pouco sobre cada uma.

Pó de brita

O pó de brita apresenta granulometria de até 5mm, possuindo textura fina ele é muito utilizado nas usinas asfálticas, na fabricação de pré-moldados e calçadas. O pó de brita também pode substituir a areia na fabricação de concreto.

Brita 0

Também chamada de pedrisco, a brita 0 tem o tamanho máximo de 12mm, sendo bastante utilizado também na fabricação de blocos de concreto, vigas, vigotas e também na fabricação de tubo de concreto. É utilizado a brita 0, quando for preciso fazer estruturas um pouco mais finas do que de grandes construções.

Brita 1

Este tipo de brita é utilizada em obras, como construções de prédios e outras estruturas grandes, sendo base para lajes, vigas e colunas. Possuindo uma granulometria de até 24mm, ela é utilizada neste tipo de obra por compor estruturas que possuam menor densidade de armadura e maior espessura.

Brita 2

Este tipo de brita apresenta uma granulometria de 30mm, sendo muito resistente, esta matéria prima pode suportar uma grande quantidade de peso, sendo usado em construções de fundações e outras estruturas robustas. Também é utilizada para pisos de maior espessura.

Brita 3

A Brita 3 é utilizada em drenos, aterramentos e lastros ferroviários, por ter a granulometria grande de 25mm a 50mm. Ela não é utilizada em concreto armado ou lages, por possuir um tamanho grande, ela pode criar vazios na estrutura.

Brita 4 e 5

As britas 4 e 5 fazem parte de um grupo de britas maiores, conhecidas como pedra de mão, por serem muito grandes, este tipo de material é muito utilizado em construções de esgotos, fossas sépticas, gabiões e sumidouros.

Existem outros tipos de produtos criados a partir da mineração de brita. Com o desenvolvimento de novas tecnologias e estudos de engenharia mineral, podemos cada vez mais nos beneficiar através da mineração de brita com melhores produtos e reduzindo também os impactos ambientais.

CONTINUE LENDO