Entenda a importância da Mineração de Ferro no Brasil

01, nov 22 | Blog

A mineração de ferro é uma atividade vital para a indústria mundial, pois o ferro, produto final desta atividade extrativista, é matéria-prima do aço que está na base de todos os setores da indústria. Esta commodity é importante para o crescimento e manutenção de qualquer economia, como podemos ver com a China em 2022. A maior detentora de reservas de ferro do mundo vem tentando controlar o valor do comércio do mineral, jogando um preço mais baixo no mercado internacional.

Isto porque, a China também não está consumindo tanto ferro para o seu crescimento, o que pode balançar a economia de outros países que precisam jogar um preço mais alto no produto. O Brasil acompanha essa movimentação do mercado internacional e compete com o mercado chinês, que também é um grande comprador do ferro brasileiro. O Brasil também está no topo na lista dos que mais têm reservas de ferro no mundo junto com países como Austrália, Índia, Rússia, África do Sul e Estados Unidos.

Brasil é um dos gigantes do ferro

Dada a quantidade e qualidade do ferro brasileiro, o Brasil é destaque internacional na qualidade e quantidade do minério, inclusive, ela é a principal atividade mineradora do país. A atividade da mineração de ferro é tão grande que gerou outro setor da indústria, a siderurgia que é especializada somente na criação do ferro fundido e aço. Tudo em volta do ferro gera muito emprego e mexe com toda indústria, desde a mineração, ao transporte, beneficiamento e finalmente a transformação do produto final.

Claro que existem alguns malefícios na atividade mineradora, já que os processos para extração dos minério de ferro envolve a escavação ou detonação das rochas. Além disso, o meio ambiente é afetado pela criação de rejeitos que esta atividade gera, porém com o avanço da tecnologia o setor passa por mudanças para atender cada vez mais questões ambientais que a atividade impacta, melhorando até mesmo o futuro da mineração.

A mineração é de grande importância para a economia, principalmente em um momento de crise, principalmente influenciado pela guerra e pelos efeitos colaterais criados pela COVID-19. A busca pelo desenvolvimento aliado, preocupado em aquecer a economia em busca de um menor impacto no meio ambiente é pauta na Brazil Mining 2023, conferência e exposição que reunirá todo setor da mineração brasileiro em 2023 no Rio de Janeiro.

Minas Gerais e Pará são os maiores produtores de ferro do país

Dentro do Brasil, existem dois estados que se destacam na extração de ferro, são eles Minas Gerais, que tem a sua história ligada ao extrativismo e Pará, que tem a maior mina de ferro do mundo a céu aberto. Ambas áreas produzem praticamente todo ferro extraído no Brasil, incrivelmente com o passar do tempo vimos a região norte do país despontar como líder na mineração do país, como aconteceu em 2020.

A região da serra do Carajás é de onde é extraída a maior quantidade de ferro do norte do Brasil. O ferro originado da província mineral de Carajás é considerado o ferro de melhor qualidade do mundo, possuindo um alto teor de ferro, mais de 60% em sua composição, sendo encontrado em larga escala. Saem de Carajás mais de 125 milhões de toneladas de ferro anualmente e a mina tem capacidade para operar por décadas.

Quadrilátero ferrífero é o centro da atividade mineral em Minas Gerais

Já no sudeste do país, Minas Gerais é historicamente a referência de grande produtor de ferro do país, com grandes empresas como a VALE e a CSN, o estado é referência tecnológica nesta extração mineral e exportação do ferro. O estado mineiro tem a região do quadrilátero ferrífero como o coração de toda atividade mineradora. A formação rochosa que data do período pré-cambriano e fica ao norte de Belo Horizonte.

O quadrilátero tem nas extremidades as cidades de Mariana a sudeste e Congonhas a Sudoeste nos limites do sul. Já ao norte vai de Itaúna a noroeste até Itabira ao nordeste. Além de ter grande quantidade de ferro, ainda é rica em recursos como ouro, cobalto, estanho, nióbio, cobre e manganês.

Muito do que é extraído do quadrilátero ferrífero também é base para a produção do aço, por isso Minas Gerais tem outros grandes setores ligados à atividade mineradora. Existem ainda outras áreas além do quadrilátero ferrífero onde é possível encontrar grande quantidade de ferro que são nas regiões de Nova Aurora e Conceição do Mato Dentro. Além disso, o estado concentra importantes siderúrgicas e também tem sua história desenvolvida em torno da atividade mineradora, tendo municípios como Ouro Preto e Diamantina com história ligadas à mineração.

Mato Grosso do Sul e Bahia também são destaques na produção de ferro

Já no estado do Mato Grosso do Sul que também possui grandes reservas de ferro, é possível encontrar o mineral no maciço do urucum que fica na borda oeste do pantanal, na zona rural da cidade de Corumbá. O maciço que fica a cerca de 1 km de altitude também é rico em manganês e já atingiu mais de 3,75 milhões de toneladas produzidas em 2018, segundo dados do ministério da indústria. O principal destino do ferro vindo de Mato Grosso do Sul é a China e a Argentina.

Como é feita a mineração do ferro

O ferro é extraído de vários tipos de minérios como magnetita, limonita, siderita, hematita e pirita. No Brasil é a hematita o mineral mais encontrado, ele apresenta uma alta quantidade de ferro em sua composição conforme já falado anteriormente. Após as jazidas serem encontradas é necessário fazer pesquisas geológicas do local para identificar a qualidade e quantidade do ferro disponível.

Depois que os estudos são realizados, a mineração de ferro pode ser feita através de máquinas escavadeiras ou através de detonações para separar os grandes blocos rochosos das jazidas. Após o ferro ser separado da mina ele é transportado através de caminhões, que são especializados para este tipo de transporte e levado até a o local onde acontece o beneficiamento, outra etapa com grande importância.

Beneficiamento é onde o ferro é processado e classificado

O beneficiamento é a etapa onde o minério de ferro recebe o tratamento para ser comercializado. Na 1ª etapa as rochas são levadas a britadores, que através de operações mecânicas, reduzem as rochas a fragmentos que são classificados de maneira diferente. Neste processo são utilizadas peneiras, ciclones e classificadores. Os produtos finais são o Pellet feed, que possui tamanho menor que 0,15mm, o Sinter feed, que pode variar até 6,3mm e o granulado que é maior que 6,3mm.

Estes padrões atendem a indústria siderúrgica que se modernizou cada vez mais e soube aproveitar cada parte do ferro extraído para a criação do aço. Estes compostos menores, por exemplo, passam por processos para se tornarem aproveitáveis nos fornos e por isso precisam passar por um processo de concentração.

A concentração do ferro pode ser feita de várias maneiras e a preocupação com os rejeitos da mineração

O processo de concentração pode ser feito através de processos diferentes como a flotação, separação gravítica, separação magnética, entre outras. A técnica usada pela Vale, por exemplo, é a pelotização, onde os altos-fornos são alimentados por esse material mais fino e através de processos de fusão e também redução do ferro se transforma em pequenas esferas (pelotas) que são de fácil transporte e utilização para a fabricação do aço.

Após os processos de concentração realizados pela mineradora o ferro fica pronto para ser transportado e dependendo da região pode ter uma logística diferente. Todos estes processos geram rejeitos, tanto pela grande quantidade de água utilizada, quanto pela quantidade de rejeitos sem valor comercial que são descartados na extração. Este material geralmente é despejado em barragens, que possuem grande quantidade de sílica e outros componentes que não tem valor comercial. As barragens de rejeitos são as técnicas mais utilizadas, porém geram um grande prejuízo ambiental e alteram o meio ambiente por muito tempo.

Depois das tragédias ocorridas na década passada percebemos que outros meios para contenção de rejeitos devem ser procurados ao extremo. Inclusive existem outras maneiras alternativas à criação de barragens, como a deposição de rejeitos em pilhas controladas, onde os rejeitos são armazenados em montes, cavas subterrâneas, onde eles são jogados em antigos sites explorados. Por último, também existe a disposição conjunta onde eles são levados secos a outras áreas abertas.

Como funciona uma mineradora de ferro?

A atividade em torno do minério de ferro consiste na prospecção através da escavação ou detonação, logo em seguida o material passa pela etapa de beneficiamento. Neste processo o ferro originado, um material granulado e outro mais fino que também é aproveitado, porém é preciso passar por um processamento de concentração até virar o produto final do ferro. Após estas etapas e o despejo dos rejeitos o ferro está pronto para ser transportado às siderúrgicas.

Quais são os impactos ambientais causados pela mineração de ferro?

A mineração de ferro pode causar muitos impactos ambientais, desde a remoção de mata e fuga de animais onde é feita a extração, até a poluição de rios devido aos rejeitos misturados com produtos químicos e erosão. A atividade muda a face do local onde é praticada de maneira radical e deve ser exercida de maneira cada vez mais sustentável.

O que é mineração sustentável?

A mineração sustentável é a atividade mineradora sendo desenvolvida pensando nos reflexos dos impactos sociais e ambientais causados. Sabe-se que a atividade mineradora tem um fim e deve ser pensada a longo prazo, pois os efeitos depois do fechamento de uma mineradora ou a mudança de fauna e flora levam décadas até serem recuperados.